Pedro Simon enaltece inserção do PSB

O senador Pedro Simon (PMDB-RS) acredita que a entrada do governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), e da idealizadora da Rede Sustentabilidade, a ex-senadora Marina Silva, na campanha para as eleições presidenciais de 2014 vai ‘revolucionar’ o pleito.’Eu senti que eles vão levar um debate sobre o que fazer e como avançar’, comentou Simon ao se referir sobre o programa eleitoral da dupla, exibido na quinta-feira (10).Após classificar o programa como ‘bonito, interessante, firme e coeso’, Simon admitiu torcer para que a nova perspectiva política lançada por Campos/Marina, ‘fazer um grande debate com a participação de toda a sociedade’, leve o PT e o PSDB ‘a esquecer a briga de 20 anos e pensar no Brasil’.‘Se Dilma [que deve disputar a reeleição pelo PT] e Aécio [virtual candidato pelo PSDB] ficarem trocando afagos ou desaforos, não vai funcionar. Acho que o Brasil vai realmente acompanhar uma eleição que vai ter conteúdo’, aposta. Apesar de vislumbrar uma grande eleição em 2014, o peemedebista acredita que haverá ‘uma batalha imensa e suja’ pela internet. ‘Está sendo preparada uma campanha suja nas redes sociais. Vai se jogar isso nas redes, em vez de no rádio e na televisão, para não se responder a processo’, afirmou Simon.

Em tempos de Lei da Ficha Limpa, norma que impede a candidatura de condenados pela Justiça , o parlamentar do Rio Grande do Sul disse acreditar que as eleições de 2014 representarão um grande passo para enterrar práticas políticas ultrapassadas. Ele afirmou ainda que o país, ao festejar os 25 anos da Constituição de 1988, comemora a vivência do maior período democrático desde sua independência.

Prefeitura do Cabo faz Festa em comemoração ao Dia das Crianças

festadacriancacentro07O clima de comemoração ao Dia das Crianças já tomou conta da garotada cabense. É que a Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho preparou diversas atividades alusivas à data, festejada neste sábado (12/10). Nesta sexta-feira (11), o pátio da Estação Ferroviária, no Centro, ficou pequeno para tanta gente. O evento começou à tarde e reuniu milhares de pessoas, entre crianças, adolescentes, mães e pais. A organização foi feita pelas Secretarias de Cultura e Lazer e Programas Sociais.A Avenida Historiador Pereira da Costa ficou tomada pelos pequeninos, que receberam brinquedos, brindes e brincaram sem parar no parque de diversões. Além disso, a programação contou com arte-educadores, jogos e artistas circenses, além do show infantil da banda Os Brincantes e distribuição de balas e bombons.

Para o secretário de Cultura e Lazer, Rinaldo da Costa, é contagiante ver o sorriso das crianças. “Nunca se viu uma atividade como essa aqui na cidade do Cabo. Isso só mostra o compromisso do prefeito Vado da Farmácia com o bem estar dos cabenses”, declarou.

festadacriancacentro06

O pequeno Patrick Gabriel, 5, estava encantado com a festa. “É muito bom, pois a gente brinca bastante e ganha muitos bombons”, comentou. Já a dona de casa, Elaine Maria fez questão de trazer a pequena Júlia Fernanda, de apenas 2 anos, não só pelos brinquedos, mas pela beleza das atrações que a festa proporciona. “Ela adora palhaços e brincadeiras, e não é todo dia que a gente tem isso em nossa cidade, então eu trago ela e acabo me divertindo junto”, contou

De acordo com o secretário de Programas Sociais, Ronaldo Santos, toda criança tem o direito a educação, esporte, cultura e lazer. “O estatuto da Criança e do Adolescente deixa bem claro os direitos delas, e é com esse intuito que hoje estamos proporcionando esse momento único”, enfatizou.

A festa em comemoração ao Dia das Crianças continua neste sábado (12) no Parque do Eucaliptos, em Ponte dos Carvalhos e no domingo (13) na praça da escola-modelo de Pontezinha, ambos às 16h.

festadacriancacentro10

 

 

 

 

 

 

 

Texto: Thainá França – Secom | Cabo
Fotos: João Barbosa

Dois mil políticos receberam Bolsa Família ilegalmente

 Mais de 2.000 prefeitos e vereadores eleitos no ano passado receberam, até o início deste ano, recursos do programa Bolsa Família do governo federal. O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome identificou 2.168 beneficiários que continuaram recebendo o dinheiro do programa apesar de terem sido eleitos para prefeituras e Câmaras Municipais.A legislação brasileira veda políticos eleitos de receberem o benefício, mas determina que os próprios políticos acusem o fato de serem beneficiários do programa — o que na prática permite que muitos continuem a receber o dinheiro.O governo encontrou as ilegalidades ao cruzar dados do ministério com do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). A operação, realizada em fevereiro deste ano, encontrou inicialmente 2.272 eleitos que poderiam se enquadrar na situação ilegal. Após um pente-fino, com o envio de questionários às prefeituras, o ministério chegou ao número de 2.168 confirmados como políticos eleitos que são beneficiários do principal programa de transferência de renda do governo federal. (Folha de S.Paulo – Gabriela Guerreiro

Próxima terça-feira dia 15 será comemorado o dia do professor

Adelson Moura

Professor RaimundoPróxima terça-feira dia 15 será comemorado o dia do professor. Que profissão é essa, que a muitos fascina, e a outros causa pavor. Profissão discriminada, pouco valorizada, em fim sem reconhecimento de sua importância na formação da sociedade. Sabemos que educar, formar e conscientizar um povo não é tarefa das mais fáceis, porque não dizer quase impossível.
Passamos horas dizendo aos alunos que eles precisam respeitar o próximo, respeitar a opinião das outras pessoas. Falamos da importância do respeito as opções, gênero, credo, raça.
Mas eles, depois das aulas se deparam com um mundo bem diferente. É como se a escola fosse um mundo virtual, paralelo.
Na vida fora da escola estão as músicas que desvalorizam a mulher, mas as meninas dançam em um frenesi, como se não estivesse ouvindo a letra que as chamam de cachorras, e outros adjetivos. Músicas que fazem apologia ao crime, usos de drogas.
No mundo real, os filmes promovem a violência, os programas de maior audiência so falam em mortes, assaltos, prisões. Nesse mundo a lei é a do mais forte. Aqui fora não tem essa de respeito. Os lideres religiosos promovem uma verdadeira batalha para humilhar as religiões diferentes da sua.
Mas ainda tem a parte pior: muitas famílias pregam a intolerância, o racismo e desonestidade como regra.
Por fim quero parabenizar os meus amigos professores que no dia a dia não deixam de fazer os seu trabalho. Mesmo que todos digam que não vale a pena, eles não mudam e continuam a fazer o seu trabalho com determinação e ousadia.
Principalmente ao colegas trabalhadores da educação do Estado de Pernambuco, que ganham um dos piores salários da categoria.
Obs.: um recado aos meus futuros colegas da Pedagogia Fachuca, sigam em frente esse país precisa da nossa profissão, pois sem professor não há nenhuma outra profissão.
Felicidades a todos os meus colegas professores.

Dez prefeitos figuraram no cadastro do Bolsa Família, informa ministério

Além deles, havia, em 2013, outros 41 vice-prefeitos e 2,2 mil vereadores.
Ministério do Desenvolvimento Social diz que bloqueou pagamentos.

Do G1, em Brasília

bolsa_familia11 BOLSA FAMÍLIALevantamento do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome realizado em fevereiro deste ano apontou que 10 prefeitos, 41 vice-prefeitos e 2.221 vereadores eleitos em 2012 integravam o cadastro de beneficiários do programa Bolsa Família. Segundo nota oficial divulgada nesta sexta-feira (11) pela pasta, todos os 2.168 políticos flagrados tiveram os benefícios cancelados no mesmo mês.

A identificação dos detentores de cargos eletivos que integravam o programa, informou a assessoria do ministério, foi realizada com o cruzamento de dados da folha de pagamentos do Bolsa Família com a base de dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O ministério assinou, em 2009, um convênio para acessar os dados da corte eleitoral.

Ainda de acordo com o Desenvolvimento Social, a verificação ocorreu em fevereiro para tentar identificar se havia prefeitos, vice-prefeitos e vereadores eleitos no ano passado integrando o cadastro da iniciativa de transferência de renda. O ministério apurou que 3,34% dos políticos eleitos nas últimas eleições municipais recebiam dinheiro do Bolsa Família.

O decreto federal que regulamentou o programa, de 2004, determina o desligamento imediato de políticos eleitos para cargos remunerados, de todas as esferas da administração pública. Apesar de admitir ter depositado os benefícios do mês de janeiro, o ministério não informou se algum dos prefeitos e vereadores chegou a sacar a bolsa depois de já ter assumido o cargo.

A pasta, entretanto, afirmou que os bloqueios das contas suspeitas ocorreram antes de 15 de fevereiro, data em que começaram a ser liberados os benefícios daquele mês. Com isso, é possível que políticos eleitos tenham sacado o dinheiro depositado na Caixa Econômica Federal mesmo após a posse no Executivo e no Legislativo – a posse dos prefeitos se deu em 1º de janeiro e a dos vereadores, em 1º de fevereiro.

Transferência de renda
Segundo as regras do Bolsa Família, têm direito a solicitar o benefício as famílias sem filhos menores de idade com renda per capita de até R$ 70. No caso das famílias que possuam crianças e adolescentes, o teto de renda per capita sobe para R$ 140.

Conforme a assessoria do Desenvolvimento Social, o primeiro cruzamento de dados da área técnica do ministério havia identificado 2.272 pessoas suspeitas de estarem em situação irregular. Por uma medida preventiva, todos eles tiveram seus benefícios bloqueados em fevereiro.

Na sequência, o governo federal enviou um questionário aos municípios nos quais os beneficiários estavam cadastrados para aprofundar a investigação. Cada prefeitura teve de enviar ao ministério detalhes sobre a situação dos políticos sob suspeita.

Após obter as respostas, a pasta do Desenvolvimento Social concluiu que 2.168 beneficiários realmente haviam sido eleitos na eleição municipal. Outras 104 pessoas que foram eleitas, mas não foram empossadas, tiveram suas contas desbloqueadas e voltaram a receber a bolsa do governo.

Atualmente, informou o Ministério do Desenvolvimento Social, 13,8 milhões de famílias – quase 50 milhões de pessoas em todo o país – recebem a bolsa federal. O valor médio do benefício é de R$ 152, segundo dados do governo. Por ano, a União desembolsa R$ 24 bilhões para manter o programa de transferência de renda, equivalente a 0,46% da economia brasileira.

 

”Será uma luta de Davi contra Golias”, diz Marina

 A ex-senadora Marina Silva afirmou, nesta quinta-feira, que a união com Eduardo Campos (PSB) foi uma aliança “entre anões”, referindo-se ao tamanho do partido do governador de Pernambuco e do Rede Sustentabilidade, legenda que não conseguiu ser homologada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Para ela, a luta rumo à Presidência da República em 2014 será de David contra Golias e buscará descontruir a política nacional, tentando tirar do poder a hegemonia do PT e do PSDB. “Queremos mostrar que as boas ideias podem ganhar o coração e as mentes das pessoas, desde que a gente tenha espaço para isso. Nessa luta de David contra Golias, essa reunião de anões nos trouxe uma coisa nova. Eu estava como David com uma funda. O Eduardo lutando para construir a candidatura dele com as cinco pedrinhas e agora se juntaram a funda e as cinco pedrinhas. Isso é para acertar o alvo certo. É isso que estamos fazendo aqui”, disse Marina.dinheiro lula “Não vamos colaborar com esses sanguessugas da política brasileira. Jamais daremos qualquer trégua para esse tipo de política baseada na chantagem”, completou.(Portal Terra)