CRÔNICA DE UMA DECLARAÇÃO INGÊNUA

Todo dia eu te fabrico uma esperança nova, como um amanhecer no sertão, como o riso ruidoso da estudante. Como quem sente saudade da cidade lá distante e que só existe na memória: aquela onde a gente nasce e só lembra de coisa boa. Acendo em mim a paixão mais vulcânica. Pra ti, imagino uma lua inexistente, sol de verão, já sem graça, pois cantado muito, por todo mundo. A poesia que te faço agora não tem limite de ternura: pura, branca e azul, tirada dos nervos, do sangue daqui de dentro, lugar abissal. Intenção apenas de mostrar que só existe o hoje. Só o presente do poeta maior, só o instante, não a busca efêmera do futuro, que a morte pode levar, e aí, tenha certeza, amanhã é amanhã e não se sabe o que virá, se virá. Só te ofereço esse momento, instantâneo, porque não recordo do ontem, desconheço o que vem depois: a vida pulsa aqui, agora, moça.

Crônica escrita em 1981.

Marqueteiro de Dilma compara oposição a ‘antropofagia de anões’

eduardo e marinaO marqueteiro da presidente Dilma Rousseff (PT), o jornalista João Santana, disse que a petista vai se reeleger no primeiro turno em 2014 e afirmou que os candidatos de oposição agem como se estivessem numa “antropofagia de anões”. As informações são da Folha de S. Paulo.“Dilma vai ganhar no primeiro turno, em 2014, porque ocorrerá uma antropofagia de anões. Eles vão se comer, lá embaixo, e ela, sobranceira, vai planar no Olimpo”, afirmou em entrevista à revista “Época”.A entrevista, no entanto, foi concedida antes do anúncio feito neste sábado (5) pela ex-senadora Marina Silva, que se aliou ao governador Eduardo Campos (PSB), criando uma nova força oposicionista para as próximas eleições.Nela, João Santana classificou Campos como o candidato mais fraco do bloco oposicionista: “O que menos crescerá, ao contrário do que ele próprio pensa”.O jornalista é um dos principais estrategistas de Dilma e do ex-presidente Lula, que ajudou a reeleger em 2006.

PUBLICADO POR BRANCA ALVES

Campos se une a rivais do PT em 20 Estados

 

Lula e eduardoA saída do PSB do governo Dilma Rousseff acentuou a tendência de aproximação do partido de Eduardo Campos com a oposição, notadamente com o PSDB, e seu afastamento do PT nos Estados.A sigla do governador de Pernambuco começa a abandonar alianças históricas com os petistas e agora busca opções para seu projeto nacional. O PSB projeta que pode estar ao lado do PT em apenas três Estados, e já articula coligações rivais em 20.

PSB deixa governo para ‘liderar projeto político’ do Brasil’, diz Bezerra
Após racha com PSB, Ciro Gomes diz que Campos é ‘oportunista’ e ‘zero completo’

Embora os petistas mantenham aberta a possibilidade de reaproximação com Campos, a estratégia mudará caso sua candidatura presidencial se torne irreversível.Dirigentes do PT disseram à Folha, em caráter reservado, que a orientação aos diretórios estaduais será descartar alianças com o PSB.Na prática, os petistas querem evitar que o partido apoie aliados de Campos nos Estados para reduzir a dimensão dos palanques regionais montados para o presidenciável do PSB. Com essa estratégia, o PT tentará isolar o governador pernambucano.O partido está próximo do PSDB em Estados de grande eleitorado, como São Paulo e Minas Gerais. No Rio Grande do Sul, praça também estratégica, rompeu com o governo do petista Tarso Genro e pode trocar a aliança histórica com o PT pelo apoio à senadora Ana Amélia, do PP.O realinhamento dos pessebistas nos Estados inclui até mesmo ícones da oposição ao PT, como a família Bornhausen. No auge do escândalo do mensalão, o então senador Jorge Bornhausen previu que o caso serviria para banir a “raça petista” da política.

VERA MAGALHÃES
EDITORA DO PAINEL
BRUNO BOGHOSSIAN
DO PAINEL

A santa e os diabinhos

      

grilo de marinaPara que Marina precisa de um partido exclusivo, no caso a Rede de Sustentabilidade? Será que das 32 legendas existentes hoje no País não há nenhuma que se aproxime do que pensa e deseja Marina para o País? A personalização e o dogmatismo são uma droga! Da última vez que o País se curvou ao personalismo, empunhando a bandeira transloucada do PRN, deu no que deu com Collor. Fruto de uma dissidência no PT, o PSOL nasceu para honrar bandeiras jogadas no lixo pelo próprio PT e que contribuição esta agremiação está dando ao País? Não se sabe! Marina tem um capital eleitoral fantástico. Teve 20 milhões de votos nas eleições presidenciais passadas, mas, infelizmente, não soube ou não está sabendo tirar proveito disso. Marina tem bons propósitos, mas é puritana, conservadora e quer fazer da política um santuário.

Nunca esqueço uma frase de Roberto Magalhães. Ressabiado, disse que o poder é coisa de Deus, mas a política é diabólica. Ora, será que Marina, eleita, vai governar com santos caídos do céu? Lula perdeu três eleições e só se elegeu na quarta depois de uma aliança à direita. Governou com os diabinhos que condenou e Dilma, sua sucessora, está arrodeada de demônios. Satanases que atendem pelo nome de Renan, Sarney, Collor, Jader Barbalho e tantos outros diabinhos. A cada eleição que passa, o Congresso se renova para pior, feito à cantiga da perua e deve chegar em 2015 mais conservador e fisiológico ainda. Eleita, Marina governa com o Congresso que não reza pela sua cartilha? Se não fizer como Lula, vai patinar e perder a governabilidade. No Brasil, não há espaço para utopias!

Pacto pela Vida Municipal será tema de seminário neste sábado

logo pacto pela vidaA Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho vai promover neste sábado (05/10) o 1° Seminário do Pacto pela Vida Municipal. O evento, que vai contar com diversas autoridades estaduais e municipais, além de representantes de segmentos e lideranças comunitárias, tem o objetivo de discutir o processo de implantação deste programa na cidade visando a prevenção e o combate à violência através de ações integradas. A iniciativa tem a parceria do Governo do Estado.

De acordo com o secretário Municipal de Governo e coordenador do seminário, Luiz Pereira, representantes das secretarias estaduais de Defesa Social e de Planejamento e Gestão e da Polícia Militar já confirmaram presença. “O Cabo de Santo Agostinho estava, há alguns anos, entre as cidades mais violentas do Estado. Com a criação do Programa Pacto Pela Vida, em 2007, o número de crimes tem diminuído. Visto isso o atual prefeito, Vado da Farmácia, sentiu a necessidade de implantar um Pacto Municipal, para melhorar ainda mais as condições de segurança da população”, frisou.

O Pacto pela Vida, segundo Luiz Pereira, tem uma abordagem diferente por ser uma política de segurança transversal. “Por ter um braço social, além de trabalhar ações de combate a crimes, o programa realiza ações de inclusão, mediação de conflitos, luta contra a violência direcionada a mulheres, crianças e adolescentes, homossexuais, entre outras atividades.”, explicou ele. “Por isso a importância deste evento, porque mexe com todos os setores da cidade, como infraestrutura, saúde, educação e ações sociais”, ressaltou o secretário.

No seminário, serão formadas câmaras setoriais de Defesa Social e Infraestrutura Urbana; Educação, Cultura e Esportes; Justiça, Ministério Público e Defensoria; Comércio, Indústria, Agropecuária e Serviços; Saúde e Assistência Social; e de Entidades Religiosas.

O Programa Pacto pela Vida (PPV) é um Plano Estadual de Segurança Pública implantado em maio de 2007 e prevê ações de combate e prevenção à criminalidade em Pernambuco. Ele é integrado pelas câmaras técnicas de Defesa Social, Ressocialização, Prevenção Social, Enfrentamento ao Crack, Articulação do Ministério Público e Defensoria e pela Câmara de Enfrentamento da Violência Contra a Mulher.

SERVIÇO – O 1° Seminário do Pacto Pela Vida Municipal do Cabo de Santo Agostinho será realizado na escola-modelo Vereador Reginaldo Loreto, situada no Loteamento Nova Era, no distrito de Ponte dos Carvalhos, das 8h às 13h. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone: 3521-5816.

PROGRAMAÇÃO DO SEMINÁRIO
8h às 9h – Credenciamento
9h – Abertura
10h30 – Início das salas temáticas
13h – Almoço

Texto: Raíza Muniz – Secom/Cabo

O circo estar armado e o palhaço somos nós!

Não gosta dos políticos atuais? Escolha aqui os novos

Não gosta dos políticos atuais? Há novos candidatos para 2014: Emerson Fittipaldi, por exemplo, no PSB de Eduardo Campos. Bebeto do Tetra é o novo nome de Bebeto, que fez dupla com Romário (também candidato) em 1994. Há Valeska Popozuda, Adriana Bombom, Renata Frisson – a Mulher Melão – Tati Quebra-Barraco, Waguinho (Os Morenos), a ex-BBB Anamara, Viviane Araújo.O caro leitor pode optar por candidatos mais experientes. Lindberg Farias, do PT, sai para o Governo do Rio. Tem tarimba na Justiça: responde a 13 acusações no STF, de improbidade administrativa e corrupção passiva a formação de quadrilha e peculato. Há outro candidato inesperado: José Roberto Arruda, PROS, quer disputar o Governo de Brasília, de onde saiu preso em 2010 (seu mandato foi cassado pela Justiça Eleitoral).

Um dos adversários de Arruda – aliás, o favorito – deve ser Joaquim Roriz, várias vezes impugnado como ficha suja. (Carlos Brickmann)